Linhas de pesquisa

O Tessituras de nós possui seis linhas de pesquisa que atuam de modo sistemático, conforme os objetos e/ou metodologias, envolvendo as temáticas  gênero, sexualidade e educação.

1) História das Mulheres e Educação

O movimento feminista vem reconhecendo como sendo de fundamental importância o campo da Educação para a potencial transformação das desigualdades entre homens e mulheres, propondo uma educação não sexista. Nesse sentido, a linha se refere as relações educativas e as mulheres, Como eixo temático se faz necessário entender o processo de formação da História das Mulheres e suas lutas cotidianas, incluindo o campo da educação. História. História de mulheres. Relações de poder. Subjetividades. Instituições. Corpo. Movimentos sociais. Política. Políticas públicas. Luta feminina. Condição feminina. Opressão feminina.

2) Feminismo negro

Feminismo negro. Autoras negras. Interseccionalidade. Raça. Classe. Gênero. Corpo. Movimentos sociais. Lutas. Produção Acadêmica de mulheres negras. Solidariedade feminista.

3) Teorias feministas e de gênero

A linha desenvolve, por meio da perspectiva feminista, estudos e pesquisas crítico-reflexivas, considerando o poder e a norma enquanto elementos construtores e mantenedores das hierarquias de gênero e sexualidade. Refletirá sobre as tramas e intersecções com outros marcadores sociais que alicerçam o lugar de subalternidade relegado às mulheres na cultura patriarcal e heterocêntrica. Teorias feministas. Teorias de gênero. Crítica às sexualidades heterocentradas.

4) Gêneros, sexualidades, violência e educação

Pensa relações de mulheres e pessoas cuja identidade e/ou performance de gênero e/ou orientação sexual divergem da heterocisnormatividade a partir do acesso e permanência a educação e aos aparatos sociais de cidadania. Aborda a formação contínua de trabalhadores culturais (servidores públicos da segurança, educação e saúde, demais trabalhadores e trabalhadoras que atendam ao público) e o acolhimento às vítimas de violências. Ao estudar as relações estabelecidas, considera a interseccionalidade com racismos, capacitismos, questões geracionais e demais configurações de violência em ambientes educacionais formais e informais, analisando os processos de ensino-aprendizagem envolvidos, pensando alternativas e fazendo intervenções via ações de extensão com órgãos públicos, entidades civis e movimentos sociais.

5) Currículos, gêneros e sexualidades

A linha de pesquisa “Currículos, gêneros e sexualidades” objetiva pesquisar e estudar questões da área de currículo em diálogo com as questões de gêneros e sexualidades. Currículo. Gêneros. Sexualidades. Resistências. Poder. Corpos e intersecções. Subjetividades. Territórios disputados e desterritorializações de gênero. Estudos do gênero a partir dos documentos educacionais. Questões de gênero na Educação Básica. Questões de gênero no Ensino Superior. A construção social de gênero nos materiais didáticos. Gênero nas relações escolares. Formação de professoras, práticas docentes e questões de gênero.

6) Mulheres e ciência

Discriminação e desigualdade de gênero em ambientes de produção científica. Maternidade na academia. Efeito tesoura na academia. Assédio e violência na academia. Estratégias para o enfrentamento da discriminação de gênero. Divulgação científica de mulheres cientistas. Fortalecimento de trabalhos que incentivam as meninas e mulheres na ciência.